Qual a relação entre Bem Estar, Saúde e Gratidão? - Bem Estar e Saúde

Qual a relação entre Bem Estar, Saúde e Gratidão?

Aparentemente, não há relação entre bem estar, saúde e gratidão. Só aparentemente. Ser grato faz bem a nós e aos outros. E ter pessoas gratas e/ou felizes por perto nos faz bem. Ganhamos duplamente.

gratidao-01

 

Isso se reflete na nossa saúde!

O estudo “Gratitude and well being: a review and theoretical integration”, publicado pela Clinical Psychology Review, revela que emoções positivas melhoram a saúde mantendo longe problemas sérios como a depressão.

Estudos mapeiam o cérebro e comprovam:

a combinação bem estar, saúde e gratidão faz bem ao corpo.

gratidao-02

Estudiosos americanos realizaram um estudo sobre esta emoção complexa chamada gratidão. E concluíram que sentir-se grato pode alterar significativamente o funcionamento do cérebro e, por consequência, do corpo.

O padrão de atividade cerebral mostra que a gratidão é uma emoção social complexa construída em torno de um sentimento em relação à outra pessoa.

gratidao-04

A psicóloga Wendy Mendes, Universidade da Califórnia, San Francisco, diz que a gratidão afeta positivamente a saúde, principalmente no processo de envelhecimento.

gratidao-05

Em experiências complexas ela conclui que a gratidão equilibra a pressão sanguínea, auxiliando os rins, o coração e os pulmões. Além de garantir melhor qualidade de sono.

A Associação de Psicologia Americana afirma, após estudos, que pacientes “gratos” apresentavam menor incidência à processos inflamatórios, melhor qualidade de sono, bom humor, menos fadiga e melhor “saúde cardíaca”.

A gratidão abre a porta para mais relacionamentos. Melhora a saúde física e psicológica. Reduz emoções tóxicas como inveja, frustração, arrependimento e ressentimento. Protege contra depressão. Aumenta a empatia e melhora a auto-estima.

gratidao-07

Um estudo publicado pela Behavior Research and Therapy revela que a gratidão reduz o stress e desempenha papel fundamental na recuperação de traumas e menores taxas de Transtorno de Stress Pós-Traumático.

Reconhecer o que temos a agradecer melhora a resiliência.

Artigo publicado no Journal of Personality and Social Psychology, diz que a gratidão foi um dos principais contribuintes para a resiliência após os ataques terroristas de 11 de setembro.

Em outro estudo, publicado em 2003 pelo mesmo jornal, diz que a gratidão tem um grande impacto não apenas na saúde mental, mas também na saúde física.

Simplesmente reconhecer motivos pelos quais agradecer todos os dias é um modo poderoso de desencadear uma mudança.

Pessoas que sentem gratidão não ficam doentes com tanta frequência quanto as outras

Elas têm um sistema imunológico melhor e relatam menos dores. Também têm pressão arterial mais baixa e se exercitam mais do que a população em geral. Cuidam mais da saúde, dormem bem e até mesmo dizem que se sentem mais renovadas ao acordar.

gratidão-06

A gratidão leva a emoções positivas

Pessoas gratas experimentam mais momentos de felicidade, alegria e prazer em seu cotidiano, e se sentem mais alertas e bem-dispostas.

Concluímos que “ser grato” é incondicionalmente bom.

Quando nos sentimos insatisfeitos com o que recebemos ou com o que já temos, o desânimo tomará conta de nós, influenciando nossas ações, atraindo mais das coisas negativas que não desejamos.

Quanto mais reclamamos do comportamento de alguém, maior será a tendência de atrair aquele tipo de comportamento.

Quando focamos no elogio e na gratidão pelo que as pessoas tem de bom, a tendência é que reforçar e atrair mais pessoas com idênticos comportamentos positivos.

Quando você se sente grato pelo que tem e pelas coisas que recebe, a tendência é que você receba mais daquilo.

A gratidão melhora a vida social

Gratidão-16

Pessoas gratas têm maior propensão a perdoar as outras. Elas são mais extrovertidas e se sentem menos solitárias e isoladas. Também têm mais chance de ajudar outras pessoas e são mais propensas a se comportar com generosidade e compaixão.

gratidao-08

Referências:

Amy Morin, Behavior Research and Therapy,  Journal of Personality and Social Psychology , Wendy MendesPsicologia Clínica Review, Associação de Psicologia Americana, O Segredo.

Deixe um Comentário

* Indicar Campos Obrigatórios