O que é lactose

O que é lactose? A lactose é o açúcar presente no leite e seus derivados.

É um hidrato de carbono, mais especificamente um dissacarídeo, que é composto por dois monossacarídeos: a glicose e a galactose .

O que é galactose?

Galactose é um açúcar monossacarídeo. Seu papel biológico é ser transformada diretamente em glicose por um processo relativamente simples. A galactose é importante na síntese de lactose na glândula mamária em lactação. Em humanos, é o carboidrato terminal que forma o antígeno do grupo sanguíneo B.

É o único hidrato de carbono do leite e é exclusiva desse alimento porque é produzida exclusivamente nas glândulas mamárias dos mamíferos: no leite humano representa cerca de 7,2% e no leite de vaca cerca de 4,7%. Seu sabor é levemente doce e as leveduras não a fermentam, mas podem ser adaptadas para fazê-lo.

Porque algumas pessoas são “alérgicas” à lactose?

Quando nascemos estamos aptos a digerir um açúcar encontrado no leite e em produtos lácteos em geral, chamado lactose. Esse açúcar quando ingerido sofre uma digestão por meio de uma enzima chamada lactase.

O que é lactase?

A lactase é uma enzima que catalisa a hidrólise da lactose em glicose e galactose. Faz parte da secreção intestinal de mamíferos jovens e é essencial para a digestão do leite. Nos adultos que deixam de tomar leite, a produção dessa enzima pode diminuir e causar dificuldade para digerir o leite ou intolerância à lactose.

Ela é responsável por quebrar a lactose em glicose para ser absorvida pelo intestino delgado e quando não ocorre esse processo, alguns sintomas como diarreia, flatulência, dores de barriga e inchaço no abdômen aparecem. Ou seja, a principal característica dessa patologia é quando a lactase é pouco produzida ou não está presente no nosso organismo.

Porque algumas pessoas são alérgicas e outras não?

A intolerância a lactose pode ser genética ou surgir em decorrência de outras situações, como: cirurgia intestinal, infecções do intestino delgado causadas por vírus ou bactérias, que podem afetar as células do revestimento do intestino (geralmente em crianças), e doenças intestinais, como a doença celíaca.

O que é doença celíaca?

A doença celíaca é um transtorno autoimune do intestino delgado que ocorre em pessoas geneticamente predispostas de todas as idades a partir de meados da infância. Os sintomas incluem dor e desconforto no sistema digestivo, obstipação e diarreia cronicas, atraso do desenvolvimento fisiológico em crianças, anemia e fadiga.

Embora seja possível que estes sintomas não cheguem a se manifestar. Muitas das pessoas com a doença apresentam insuficiência de vitaminas devido à diminuição da capacidade do intestino delgado em absorver de forma eficaz os nutrientes dos alimentos.

A intensidade dos sintomas dependerá da quantidade de lactose ingerida e da quantidade de lactose que seu organismo tolera. Algumas pessoas são mais tolerantes do que outras, por isso alguns queijos, leites com baixo teor de lactose, iogurtes e leite fermentados podem ser consumidos por portadores do distúrbio, sem sentir sintomas muito severos da doença.

Qual a diferença entre intolerância e alergia à lactose?

Diferente da intolerância à lactose, a alergia à proteína do leite afeta em torno de 2% e 7,5% de crianças e é definida como uma reação adversa contra antígenos do leite de vaca.

Na alergia ao leite, o sistema imunológico identifica as proteínas do leite de vaca como um agente agressor, o que ocasiona diarreia, gases, cólicas, distensão abdominal, lesões na pele, dificuldade de respirar, pequeno sangramento intestinal, entre outros. Esses sintomas mais comuns aparecem nos primeiros meses de vida e podem se desenvolver até os 3 anos de idade, diminuindo ou não com o passar dos anos.

Qual o tratamento indicado?

O tratamento indicado para essas patologias é basicamente retirar ou diminuir a ingestão e frequência de alimentos que contenham esse açúcar (lactose) da alimentação (manteiga, queijo, creme de leite, iogurte e etc).

Uma preocupação importante é em complementar a alimentação com alimentos com fonte de cálcio, principal fonte dos leites e derivados. Uma substituição inteligente são as bebidas à base de soja, e alimentos ricos em cálcio como peixes, frutas oleaginosas, vegetais escuros – espinafre, brócolis, couve – aipo e sementes de gergelim.

Sempre procure o médico em casos de alergia.

 

Deixe um Comentário

* Indicar Campos Obrigatórios