Testosterona: a sua está baixa? O que fazer?

Testosterona: a sua está baixa? O que fazer? O que acontece quando os níveis de testosterona baixam?

Os principais sintomas da diminuição da testosterona são:

Problemas sexuais – diminuição da libido, do tempo e da potência das ereções.

disfuncao-eretil-02

A hipófise, glândula endócrina, de funções múltiplas, localizada na parte inferior do cérebro, também chamada glândula pituitária, entre outras coisas, regula a atividade de outras glândulas, como a tireoide e a suprarrenal e é a responsável pela produção e liberação dos hormônios que estimulam a fabricação de testosterona e com ação importante sobre a libido, potência sexual e manutenção da fertilidade.

Perda de massa muscular e da força muscular.

A perda de massa muscular está associada à redução na força e potência muscular devido, principalmente, à perda de fibra muscular e à atrofia seletiva das fibras do tipo II. há uma redução progressiva na potência muscular, na velocidade da geração de força e na resistência à fadiga, que acabam diminuindo a capacidade de persistir em uma tarefa.

Ganho de tecido adiposo (massa gorda).

barriga 01

Existe muita informação falsa sendo dada sobre como perder gordura apenas na parte central, como perder celulite, ou enrijecer certa área. O mito diz que se você exercitar mais tais áreas, você irá perder gordura naquela área. Isto não é o que ocorre. As pessoas precisam exercitar o corpo inteiro para estimular o processo de queima de gordura. Mulheres podem se livrar da celulite e homens podem se livrar da barriga de cerveja, mas isso não acontece exercitando apenas aquelas determinadas partes.

Queda de cabelo e pelos corporais.

careca-01

Alopecia Areata é uma complicação médica que gera perda de cabelo ou de pelos em áreas bem delimitadas. Acomete tanto homens quanto mulheres de todas as idades. É uma doença que não apresenta muitos riscos à saúde. Em certos casos mais graves, a doença pode progredir a ponto de causar a perda total

dos cabelos ou dos pelos do corpo. Este sistema é responsável, principalmente, pela defesa do organismo contra invasores externos. A alopecia areata se manifesta quando o sistema imunológico, devido a algum fator – quando os níveis de testosterona estão baixos, por exemplo – começa a interpretar os folículos capilares erroneamente como uma espécie de agressor do organismo.

Osteoporose, diminuição da massa óssea.

A osteoporose é uma doença sistêmica progressiva caracterizada por diminuição da massa óssea e deterioração da microarquitetura, levando à fragilidade do osso e aumentando o risco de fraturas. O esqueleto acumula osso até a faixa dos 30 anos, sendo a massa óssea maior no homem do que na mulher. Daí por diante perde 0,3 % ao ano.

Na mulher a perda é maior nos 10 primeiros anos pós-menopausa, podendo chegar a 3% ao ano, e é maior na mulher sedentária. A osteoporose pode ser primária ou secundária. A forma primária, também conhecida por tipo pós-menopausa, existe rápida perda óssea e ocorre na mulher logo após o início da menopausa. Também está relacionada ao envelhecimento e aparece por deficiência crônica de cálcio.
A osteoporose secundária é decorrente de processos inflamatórios, como a artrite reumatóide; alterações endócrinas, como hipertireoidismo e desordens adrenais e baixos níveis de testosterona.

Testosterona: a sua está baixa? Fadiga e falta de energia para as atividades diárias?

fadiga-04

Fadiga e falta de energia pode ser um sintoma sério de mau estado de saúde. A fadiga é a debilitação das suas forças, causando fraqueza em um ou mais músculos do corpo. O cansaço pode ser provocado por noites mal dormidas ou por cansaço físico e muscular.

A alimentação incorreta pode deixar o organismo com falta de importantes vitaminas, minerais e macronutrientes fundamentais para o processo de energia do corpo.
Hipotireoidismo (sub-função da glândula tireóide, responsável pela produção de testosterona).
Anemia, bulimia, depressão e anorexia nervosa também podem levar a estes sintomas.

Falta de concentração e diminuição da memória.

A perda de memória pode afetar a sua capacidade de se lembrar de eventos recentes, eventos no passado ou ambos. Pode ser permanente ou temporária. Marque uma consulta médica se a perda de memória for acompanhada de outros sintomas – se for o caso, poderá estar relacionado a níveis baixos de testosterona.

Atenção para o sono: dormir muito pouco ou acordar com frequência durante a noite pode levar à fadiga, o que interfere com a capacidade de consolidar e recuperar informações. Lembrando que a depressão pode dificultar a atenção e a concentração, o que pode afetar a memória.

Distúrbios de humor, ansiedade, depressão e falta da sensação de bem estar.

depressao-01

A depressão e a doença bipolar (antiga psicose maníaco-depressiva) fazem parte dos Transtornos do Humor, que causam muitos prejuízos à vida da pessoa, muitas vezes colocando-a em risco.
Episódios repetidos de depressão caracterizam a evolução unipolar – transtorno depressivo recorrente, depressão unipolar.

Há mais de uma dezena de receptores isolados de serotoninas divididos em 7 famílias principais. As alterações nesses neurotransmissores ocorrem numa variedade de transtornos psicológicos que vão desde transtorno de personalidade, a ansiedade, depressão, transtorno da alimentação, esquizofrenia, psicoses induzidas por drogas e, também, sensibilidade à dor e transtornos do sono, segundo o Dr. Galeno Alvarenga.
Mas, além disso, uma serotonina baixa associa-se à impulsividade. Esta nada mais é que uma menor habilidade e abertura de atenção às diversas possibilidades de ações diante de problemas; o mesmo acontece com uma baixa em dopamina.

É possível aumentar os seus níveis de testosterona? Como fazer isso?

Durma bem! Durma de 7 a 8 horas por dia

dormir-bem-03

Estudos comprovaram que quem dorme mais libera mais testosterona durante a noite. A testosterona é o hormônio mais anabólico do corpo. Ela é um dos fatores limitantes que determinam a quantidade de massa muscular que uma pessoa pode ter. Também é responsável por várias outras coisas, que trabalham com a finalidade de manter o nosso corpo em equilíbrio.

Diminua o consumo de álcool, ele baixa os níveis de testosterona

cerveja-01

O consumo crônico de álcool danifica as células Leydig nos testículos, que são as células que produzem testosterona. É por isso que o etanol diminui a produção de testosterona. Vários estudos demonstraram que o consumo de álcool resulta numa diminuição aguda dos níveis de testosterona nos homens.

Também sabemos que os indivíduos que bebem muito têm uma contagem de esperma mais reduzida, esperma com menor mobilidade. O consumo a longo prazo do álcool estimula enzimas no fígado que convertem a testosterona em estradiol (hormônio feminino). Neste estudo, o autor refere-se ao consumo de álcool como “uma forma química de castração”.

Drogas, lícitas e ilícitas, também baixam os níveis de testosterona!

Algumas destas drogas são medicamentos usados por elevado número de pessoas. Exemplos:

esteroides-anabolizantes

Cetoconazol, anti-fúngico, (tem shampoo que tem esta droga nos seus componentes).
Corticóides. usados nos anti-inflamatórios.
Esteroides anabolizantes, utilizados para ganho de massa muscular.
Finasterida, utilizada para evitar queda de cabelo.
Ranitidina, medicamento utilizado para azia e refluxo.
Sinvastatina, usadas para baixar o colesterol.
Metformina, utilizada para baixar a glicose sanguínea.
Ibuprofeno, anti-inflamatório de uso geral.

Pratique atividades físicas

Isto melhora a produção de hormônios como a testosterona e o GH. Mas evite o excesso. O excesso leva à produção de um hormônio conhecido como cortisol, que produz efeito contrário ao desejado: vai diminuir os níveis de testosterona.

Além de seus efeitos no corpo – como controle do peso e melhora no quadro clínico de diversas doenças – a prática regular de atividades físicas também possui benefícios psicossociais e contribui para a diminuição do estresse, diminuição dos sintomas da TPM, melhora do humor, aumento da auto-estima e da sensação de bem-estar.

Perca peso

Na gordura corporal temos grande quantidade de uma enzima conhecida como aromatase, que transforma a testosterona circulante no sangue em estradiol, o principal hormônio sexual femininoA medição de gordura corporal é reconhecida como o método mais eficaz de análise da “perda de peso”.

Quando uma pessoa fala que quer “perder peso”, na realidade o que ela quer dizer é que ela quer perder gordura. O seu percentual de gordura é simplesmente a porcentagem de gordura que seu corpo tem. Uma certa quantidade de gordura é essencial para o organismo desempenhar funções vitais. Por isso, uma pessoa nunca poderá acabar com toda gordura do corpo mas sim abaixar o percentual para que o corpo fique com formas torneadas e os músculos comecem a aparecer.

Evite alimentos contaminados com pesticidas

Muitos pesticidas possuem elementos químicos semelhantes ao estradiol.
Os vegetais que chegam à nossa mesa podem estar contaminados por agrotóxicos de diferentes tipos, e geralmente estão.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, analisou, no período de 2011 e 2012, 3.062 amostras de 25 culturas vegetais que deveriam ser permanentemente monitoradas.

Destas, 32%, um número 14% acima do levantamento de 2010, estavam “insatisfatórias para o consumo.” Agrotóxicos são substâncias químicas ou biológicas usadas para combater possíveis pragas e doenças que possam causar danos às plantações. Existem três tipos: herbicidas (agem sobre as ervas daninhas), inseticidas (combatem as pragas) e fungicidas (atuam sobre os fungos que causam danos aos tecidos das plantas).

Evite aquecer alimentos em recipientes de plástico

recipientes-de-plastico-03

Potes plásticos não são as melhores opções para se armazenar alimentos. O plástico, aquecido, libera substâncias tóxicas.
Os plásticos são originados a partir de resinas derivadas do petróleo e é formado por várias substancias químicas que fazem muito mal a sua saúde.

Existe uma substância chamada BISFENOL, que quando entra em contato com os alimentos se desprende e contamina o que estiver junto a ele. Pesquisas confirmam que, nos organismos femininos, sua ação será o desequilíbrio hormonal, gerando uma série de problemas, como câncer de mama, entrada precoce na juventude, câncer de útero, endometriose, problemas de tireoide dentre outras doenças tipicamente de fundo hormonal.
Já para os organismos masculinos, ocorre a diminuição, em todas fases da vida, de sua capacidade de reprodução, e a manutenção dos equilíbrios sutis e fundamentais do hormônio masculino, a testosterona.

Pratique bastante relação sexual

casais-na-cama-01

Estudos mostraram que praticar relações sexuais aumenta os níveis de testosterona.
Além de emagrecer a prática regular do sexo nos beneficia em muitos outros aspectos como:
Melhora o sistema imunológico, a circulação sanguínea, o sono, o humor e a auto-estima.

Combate o stress, previne gripes e resfriados, retarda o envelhecimento, regula o ciclo menstrual, fortalece a musculatura pélvica, relaxa a musculatura do corpo, aumenta concentração para os estudos e o trabalho e deixa as pessoas alegres e otimistas.

Controle seu stress

Adquira rotinas em sua vida com o objetivo de diminuir o stress. Durma adequadamente, pratique atividades físicas e desenvolva a meditação.
O stress pode ser considerado como qualquer mudança à qual você tem de se adaptar.

O stress é uma reação imediata e intensa, que implica a mobilização geral dos recursos do organismo, e produz-se frente a situações que supõem serem importantes exigências para o indivíduo, seja por implicar uma perda, ou então por tratar-se de uma ameaça, ou ainda por um desafio.

Referência: Dr. Gabriel Azzini e Wikipédia.

Deixe um Comentário

* Indicar Campos Obrigatórios